top of page

PCA DA ANGOP DESTACA FORMAÇÃO DE QUADROS

yh3b2740.jpg

Luanda- O Presidente do Conselho de Administração da Agência Angola Press (Angop), Josué Salusuva Isaías, destacou, esta terça-feira, a aposta na formação de quadros, para fazer face ao processo de modernização da única agência de notícias de Angola.
Segundo o responsável, que falava na sessão de abertura do V Conselho Consultivo Alargado, a intenção é dotar os profissionais da empresa de ferramentas necessárias para a produção de conteúdos com  qualidade.

Conforme Josué Salusuva Isaías, no quadro da aposta de incorporação de um sistema de pré-pagamento de produtos multimédia, de iniciativa própria, a serem disponibilizados aos tradicionais clientes, o olhar de empresa passa produção de conteúdos com qualidade.

Josué Salusuva Isaías ressaltou ainda a necessidade de identificar melhores práticas para se administrar este negócio, criando uma cultura de eficiência, que visa tornar cada vez mais fluída a interação entre a sede e as delegações provinciais , bem como uniformizar os procedimentos para facilitar as operações administrativas e financeiras.

No quadro da estratégia para a melhoria da cobertura, a nível dos municípios e comuna, das eleições gerais de 2022 no país, afirmou estar em execução uma estratégia para se levar a bom porto a missão.

Em relação ao visual da empresa, destacou a materialização da mudança profunda da agência  que alterou a sua identidade visual, optando por um redesign e modernização das cores, como  forma de melhor transmitir a mensagem para o cliente, sobre o momento actual da empresa.

Durante três dias, os participantes vão efectuar o balanço da execução das acções programadas durante o IV conselho e traçar estratégias para a melhoria da cobertura das eleições gerais, previstas para 2022, e das agendas diárias.

Constam ainda da ordem de trabalhos uma abordagem sobre a importância das telecomunicações e tecnologias de informação para o trabalho jornalístico, e  palestras sobre legislação laboral e sobre ética e deontologia profissional.

No seu último conselho consultivo, os participantes haviam recomendado que se realizem, entre outras, acções de refrescamento técnico de elaboração de notícias e outros géneros jornalísticos, a criação de uma rede de formadores permanentes para continuar a cuidar da actualização técnico profissional dos jornalistas.

Criada em Julho de 1975, com a denominação Agência Nacional Angola Press (ANAP), no início, os seus trabalhos eram distribuídos sob a forma de boletim impresso, até que, a 30 de Outubro do mesmo ano, lançou o seu primeiro despacho telegráfico.

 

bottom of page